Resenha Clássica: Dom Casmurro, por Camila O.

19:34

Oi, pessoal! Tudo bom? Aqui é a Camila!

Bem, como a enquente "Você gostaria de ver resenhas de clássicos aqui?" está tomando um rumo positivo, decidi escrever à vocês sobre Dom Casmurro, o tão famoso livro de um dos nossos maiores escritores, Machado de Assis.

Dom Casmurro, além de tudo, trata-se de adultério.
A trama acontece na década de 1850 até a década de 1870, no Rio de Janeiro.

Este é um livro alvo de muitas discussões, uma vez que Machado não deixa explícito a verdade sobre a estória.
É considerado leitura obrigatória, pois costuma ser indicado para vestibulares de muitas universidades, e também faz parte dos currículos escolares do 1º e 2º graus.
Importantíssimo...
Vamos lá.

D.Glória era esposa do fazendeiro Pedro Santiago. Eles tiveram um filho juntos, mas o pequenino não nasceu com vida. Glória, sendo muito religiosa, fez uma promessa à Deus: Se seu próximo filho fosse saudável e do sexo masculino, seria padre.
Por motivos santos ou pura biologia, o próximo filho nasceu saudável, e homem.

Bento Santiago, Bentinho, era uma criança como todas as outras, porém, cresceu junto com sua vizinha de mesma idade, Capitu. Como o tempo não pára, Bentinho e Capitu cresceram, e passaram a descobrir seu amor um pelo o outro. Ainda na adolescência, juraram casar-se quando a idade permitisse.
Infelizmente, a promessa de D.Glória não foi esquecida pelo tempo. Aos 16 anos, Bentinho foi mandado ao seminário. Lá, fez amizade com outro seminarista, Escobar, que tornou-se seu melhor amigo.

Do seminário saiu cedo, com pouco mais de 17 anos. Não cumpriu a promessa da mãe.
Passou quatro anos fora, em São Paulo, estudando advocacia. Voltou a sua cidade depois de graduado e casou-se com Capitu.

O primeiro filho demorou a vir, mas veio: Ezequiel.
Conforme ele crescia, Bentinho passava a o achar cada vez mais parecido com Escobar. Assim, começaram os ciúmes doentis que levaram-nos ao fim da trama. Bentinho tinha certeza que Capitu havia o traído com seu melhor amigo. Acusou-a, e a família decompôs-se.

Embora Machado de Assis não tenha deixado evidente o que verdadeiramente acontece, todo leitor tem sua própria compreensão.

Eu gostei muito do livro, e fez-me refletir um pouco. O vocabulário é diferente. No começo, não vou negar que precisei de dicionário, mas o restante foi muito tranquilo. O narrador é o próprio Bentinho, por isso vemos comentários dele mesmo sobre os fatos que aconteceram em sua vida. É muito interessante, pois é possível saber como ele se sentiu com tudo o que aconteceu.
Diferente de todo livro que eu já li.

E claro, também há a minissérie da Globo, Capitu. É muito boa, e extremamente fiel ao livro. Os atores dão muita emoção às cenas.

Capas Internacionais: Ah, e como todo livro famoso, também foi traduzido para diversas línguas, aqui estão as capas de Dom Casmurro em Inglês, Francês (cuja tradução do título é Dom Casmurro e Os Olhos de Ressaca), Alemão e Italiano.


Entre as capas brasileiras:


Esta última é a folha de rosto da primeira edição, saída em 1900, pela editora Livraria Guarnier.
Eu queria postar a capa da primeira edição... Mas não encontrei em lugar algum!

É isso, pessoal...
Até a próxima!

Outros posts legais

15 comentários

  1. Primeiro comentário é meu! MUAHAHA

    "Li" o livro o ano passado para a escola. O estilo de Machado de Assís é bem sarcástico, quase que em todo o livro. Nas discussões em sala, cada um chegou em sua própria conclusão se Capitu teria traído ou não Bentinho- Nem preciso dizer que a maioria masculina decretou Capitu como "culpada". Não vou contar toda a minha teoria (risos), mas vale lembrar que o Dom Casmurro ou Bentinho se tornou muito ciumento ao longo dos anos, e vamos combinar que ele não batia muito bem da cabeça! Como o livro é narrado pelo seu ponto de vista, isso as vezes pode influenciar na nossa visão também. Então muito cuidado! Ele nunca conseguiu pegar Capitu e Escobar juntos em uma situação comprometedora. Aliás tem mais coisas que talvez as pessoas não tenham nada atenção, que é o relacionamento do próprio Bentinho com Escobar.

    Vou parando por aqui, mas essa história da muito "pano pra manga" como diria minha avó.

    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  2. Ahh! A única coisa que faltou foi você dizer a sua opinião sobre a traição! :D

    ResponderExcluir
  3. Que legal você resenhar um clássico!
    Adoro Machado, principalmente "Dom Casmurro".

    Boa resenha! E quanto a minha posição a respeito da "traição": A Capitu NÃO traiu o Bentinho! =)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Cara, nunca li esse livro. Não me dou muito bem com clássicos, meio que acho que não consigo entender muito bem a linguagem antiga.

    Para quem achava que Machado de Assis era Chico Xavier...

    Beijos =D
    Matheus Goulart
    # Bobagens e Livros

    ResponderExcluir
  5. Com certeza Dom Casmurro é diferente de tudo que já li!!
    Machado era um gênio!
    A capa do meu é a 2° das capas brasileiras!
    Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. Embora eu não tenha lido Dom Casmurro, sei praticamente a história toda. Mas não dá para eu palpitar sobre a traição. Acho que o livro foi escrito para deixar as pessoas confusas, ou no mínimo com dúvidas. Muito boa a resenha!!!

    ResponderExcluir
  7. Eu li esse no colégio, então faz tempo, pela sua resenha vi que devo reler pois não lembro tão bem e não acompanhei a série e nem vi o filme. Lembro que na época achei que ela tinha traído sim, hoje não sei se diria o mesmo. Adorei o post :) quero postar sobre clássicos também pelo menos de vez em quando.

    Bjuss Hêlo e Carol!!

    ResponderExcluir
  8. Olá

    Eu já li esse livro, pois ele estava na lista das obras literárias do vestibular...
    Eu gostei e é como vc disse o vocabulário traz a diferença, muitas vezes lia com o dicionário do lado.Machado de Assis é ótimo.

    Mas sempre ficou aquela dúvida sobre Ezequiel.Como vc disse a história era narrada pelo Bentinho,mas eu li um livro Amor de Capitu-Fernando Sabino, é ela que narra a história e ainda sim o mistério continua...mas sem dúvidas Dom Casmurro é um bom livro.

    ResponderExcluir
  9. Eu adoro esse livro! É o que mais gosto dos de Machado de Assis. ^^
    Bjocas

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Que legal ver a resenha de um clássico brasileiro!
    Esse eu li há muito tempo atrás e pelo que me lembro não cheguei a nenhuma conclusão sobre a traição. O mais legal é a construção do texto que deixa essa tremenda dúvida.

    Não me pediram para ler esse livro durante a escola, mas foi nessa época que li. Se esse é um livro tão requisitado em vestibulares, tem alguma coisa nele para justificar isso, né? Foi isso que me motivou a ler, tanto esse como outros livros clássicos, como alguns do José de Alencar.

    Grande beijo,
    Adriana Ornellas
    http://a-menina-do-fim-da-rua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Simplesmente adorei a idéia! Os livros clássicos do Brasil deveria ganhar mais curiosidade dos brasileiros porque as histórias são ótimas e também nosso vocabulário vai ficando mais aguçado para entendermos tudo o que o livro quer dizer!
    Dom Casmurro é um dos livros que mais gera discussão né?! Eu mesmo, toda vez mudo de opinião sobre Capitu e sendo termino curiosa para ter certeza se ela traia ou não o Bentinho.
    Ah adorei as capas internacionais que você colocou, séério!

    ResponderExcluir
  12. Patricia Lima14/04/2011 18:48

    Eu adoro Dom Casmurro. No começo realmente o vocabulário atrapalha um pouco mas com o tempo você acostuma.
    E a pergunta que vale muito: Capitu traiu ou não traiu Bentinho? Na minha opinião, não. Como vemos do ponto de vista dele não podemos saber o que "realmente" está acontecendo.
    Adorei isso de resenhar clássicos!

    Bjs! :*

    ResponderExcluir
  13. Bruna Pedroso21/04/2011 21:34

    Parabéns pela resenha, helô! Já li o livro 2 vezes é adorei, e sempre fica o ponto de interrogação kk' Bom, pra mim, Capitu sofreu muito por Dom Casmurru, e sinceramente nao mereceu tal conclusão, mas eu não estava lá pra ver, então...

    ResponderExcluir
  14. Acabei de ler esse livro, MUITO BOOOOM! O Machado de Assis era divo, na moral. Esse estilo sarcástico dele é incrível e o jeito como ele narra faz a história não parecer uma narrativa, isso é cativante!

    Bem, tenho uma opinião bem diferente sobre esse mistério e prefiro não causar polêmicas KK'

    Beijoo ;*

    ResponderExcluir
  15. Não sou muito fã de literatura e o livro "DOM CASMURRO" não me debati muito com ele, para mim, é uma história ridícula, ou História que não gostou de minha cara.
    Esta literatura pelo que eu intendi ele tenta relembrar a sua infância.
    Outro motivo de não ter gostado foi: a linguagem imprópria para um aluno, pois este tipo de literatura poderia haver uma edição especial, pois sua linguagem é muito rustica, algo que não existe hoje pela modernização da língua, eu não consegui ler o livro e procurei a resenha, não adiantou muito mas me ajudou um pouco, eu não consegui ler o livro, por quê não me adaptei com ele, sua linguagem é muito rigorosa. Não me adaptei ao livro mas espero que as resenhas me ajude, pois não quero sair mau na minha prova de literatura, sou um bom aluno tiro notas como: 8,5; 9,5, somente português e literatura que são: 7,0; 6,5...apesar de ser um aluno do 9ºano. (14 anos).

    -Helmer Fortuna Vieira

    ResponderExcluir

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Leitores do Open

Nossa página no facebook

Cópia atribuida


Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Se usar algum texto não esqueça de citar a fonte.


Translate here: Google-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to English