Resenha: A Garota de Papel

17:49


Título: A Garota de Papel
Autor: Guillaume Musso
Editora: Verus (Record)
Número de páginas: 348
Ano: 2012
Sinopse: A garota de papel conta a história de Tom Boyd, o escritor do momento. Os dois primeiros volumes de sua Trilogia dos anjos já venderam milhões de exemplares e colecionam fãs no mundo inteiro. Mas, ao perder seu grande amor, Tom cai em uma profunda crise criativa e se sente incapaz de escrever uma única linha do esperado último livro da trilogia, recorrendo à bebida e às drogas para aliviar sua dor. Certa noite, uma misteriosa mulher aparece em sua casa e afirma ser Billie, personagem de seus romances, caída da página do livro para o mundo real por causa de um erro de impressão no segundo volume da trilogia. Se Tom não voltar a escrever, ela morrerá. Juntos, eles saem em uma fabulosa jornada ao longo das costas californiana e mexicana para tentar recuperar o amor perdido de Tom e, assim, sua inspiração. O que ele nem desconfia, porém, é que o destino é caprichoso e talvez as coisas não sejam como ele imagina...

A garota de papel é uma história de amor e suspense que transcende a ficção, uma aventura romântica e bem-humorada que se desenrola no encontro entre o real, o imaginário e o fantástico.
Hoje venho trazer uma resenha de uma das minhas leituras de abril! Nem sei porquê ainda não tinha falado desse livro para vocês. Recebi o exemplar de A Garota de Papel de surpresa, então comecei a ler sem nem saber o que esperar (Aliás, isso é uma ótima experiência, um dia irei comprar um livro sem nem ler a contra-capa e que venha o inesperado!). *_*

A Garota de Papel, do autor Guillaume Musso, começa com várias reportagens sobre o escritor de uma série famossérrima, Tom Boyd. Os dois primeiros volumes dA trilogia dos Anjos são o maior sucesso e, em meio a noites de autógrafos e noites badaladas, Tom acaba conhecendo a pianista Aurore Valancourt, e os dois vivem uma história de amor. Até que tudo acaba – nós não sabemos o porquê – e o autor acaba entrando em uma crise de criatividade. Assim, começa a beber excessivamente e acaba se fechando em sua casa, sem conseguir escrever mais nenhuma página de seu novo livro - o último volume dA Trilogia dos Anjos.

Surpreendentemente, uma garota ruiva surge no caminho, aliás, na sala de Tom! Ela lhe parece familiar, mas a princípio ele não a reconhece. Acontece que a ruiva é Billie, a protagonista de seu romance que, devido a um erro de impressão da gráfica, caiu de uma página de seu livro! E mais, ela não poderá voltar para “casa”, ou para seu universo paralelo, enquanto Tom não terminar de escrever o último volume da trilogia. Por isso, decide fazer um acordo com seu criador: ajudá-lo a reconquistar Aurore.

O problema é que os dois melhores amigos de infância de Tom, Carole – a policial – e Milo – seu atual agente, não pretendem acreditar tão fácil nessa história fantasiosa de que uma de suas personagens está, bem, “viva”.

Só com esse fato o autor já havia conseguido a minha atenção totalmente! Agora pergunto para vocês: Billie é real, ou é só fantasia da mente criativa de Tom? O final é demais, e desafio a alguém adivinhar o que acontece. Eu não cheguei nem perto... ;)

A história é muito interessante e a cada começo de capítulo temos uma frase interessante de algum autor, ou que faz parte de um filme, e que tem a ver com os acontecimentos da história.

O leitor, em pé de igualdade com o autor, pode ser
considerado o personagem principal do romance
- sem ele, nada é possível.
- Elsa Triolet.

Além, claro da trama sobre a verdade sobre Billie, o que me motivou bastante durante a leitura, foram as relações com o mundo de um escritor, e como ele consegue afetar cada leitor, por mãos quais a última edição “com defeito“ vai passando. (Tenho que dizer, chega até a ser angustiante!)

O livro tem alguns altos e baixos, mas recomendo para quem se interessou e também àqueles que estão pensando em variar um pouco o tema de suas leituras. :)
É preciso ter o caos dentro de si para
dar à luz uma estrela cintilante.
- Friedrich Nietzsche

Outros posts legais

11 comentários

  1. Me lembrou a história da mulher invisível, e olha só que interessante, acabei de assistir um capítulo de "Twilight Zone" (série antiquíssima da TV) em que um cara criava personagens gravando suas descrições em K7 e eles viravam reais.

    ResponderExcluir
  2. Carol, já tinha lido a respeito desse livro e achei a premissa interessante, apesar de também ter visto alguns comentários não tão positivos. Acho muito bacana essa ideia de misturar personagens de um livro com a vida real, dá um ar todo literário à obra (metalinguística, oi?), sem contar que deve ser um romance delicioso.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Amiga, eu não curti muito o livro mas que bom que ao todo vc curtiu. Adorei sua resenha, um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Eu vi esse livro Várias vezes nas livrárias e toda vez que eu dizia: Hoje eu compro! eu desistia e comprava outrp! acho que agora vou deixar, se eu consegui ler, bem, se não...
    =/

    ResponderExcluir
  5. Recebi uma prova desse livro também e fiquei apaixonada pela história! Estou até tentada a comprar uma edição dele só para ter na estante! rs...
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Acho livros em que o personagem principal é autor sempre fascinantes. Nem sei direito o porque, mas realmente acho. Fiquei super interessada na leitura, e sua resenha tá ótima! Parabéns.
    Outro ponto que me chamou atenção no livro foi a capa - maravilhosa!
    Assim que tiver a oportunidade, vou ler esse livro. Estou super curiosa a respeito de Billie.

    ---
    Mari
    http://hangoverat16.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. A história parece ser bem contagiante, estou aqui super curiosa para descobrir se ela é real ou não, se ele é louco ou não... -rsrsrs-
    Acho que vou ter que comprar o livro!

    Resenha ótima.

    Beijos!

    Isabelle - Mundo dos Livros
    http://www.blogmundodoslivros.com/

    ResponderExcluir
  8. Já coloquei na estante do Skoob!

    Bjo

    ResponderExcluir
  9. Eu demorei pra ler o livro, mas acabei gostando muito! Achei meio inspirador hahahaha e a capa é linda de morrer!

    ResponderExcluir
  10. Foi meu ultimo livro de 2012, e, se eu não tivesse uma lista imensa para 2013 talvez relesse imediatamente. É um livro muito bom, e como você disse, o final vai além das expectativas. Ganhei de presente de Natal de uma amiga muito querida, que segundo ela queria algo que me prendesse do inicio ao fim. Bom, ela conseguiu. E gente, não tentem adivinhar o fim. Não vão conseguir, haha. Mas é surreal, e eu realmente recomendo.
    Bela resenha, um abraço.

    ResponderExcluir
  11. Foi meu ultimo livro de 2012, e, se eu não tivesse uma lista imensa para 2013 talvez relesse imediatamente. É um livro muito bom, e como você disse, o final vai além das expectativas. Ganhei de presente de Natal de uma amiga muito querida, que segundo ela queria algo que me prendesse do inicio ao fim. Bom, ela conseguiu. E gente, não tentem adivinhar o fim. Não vão conseguir, haha. Mas é surreal, e eu realmente recomendo.
    Bela resenha, um abraço.

    ResponderExcluir

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Leitores do Open

Nossa página no facebook

Cópia atribuida


Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Se usar algum texto não esqueça de citar a fonte.


Translate here: Google-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to English