Bookaholics literários - inspirando-se nos livros!

22:06

Somos bookaholics, amamos incondicionalmente os livros, esses mundos de infinitas possibilidades, emoções e histórias. Compramos, lemos e falamos neles compulsivamente. É um vício, extrema dependência, quem ( infelizmente ) não foi contaminado pelo vírus da bookaholice pode achar uma coisa de outro mundo, sem nexo. Que doideira isso de amar esse monte de página e letra apertada! Só quem é bookaholic para entender o fenômeno inexplicável que é esse amor.

Pois bem, caros leitores, já pararam para pensar que dentro do alvo de nossa profunda adoração existem outros leitores assíduos? Existem bookaholics nos livros? E o Open te apresenta alguns irmãos literários de paixão! * Atenção: alto risco de identificação! * Eis os bookaholics dos livros!

Lemony Snicket Art - a-series-of-unfortunate-events Wallpaper

Klaus Baudelaire
tem 12 anos e é dono de um Q.I imenso assim como uma fortuna que deixa muita gente com dor de cotovelo! Mas apesar de tudo ele tem uma triste história familiar, é órfão e vive correndo por aí, junto com suas irmãs Violet e Sunny fugindo de Conde Olaf, e os mais terríveis vilões vivendo horrorosas desventuras. Pois todos querem abocanhar sua fortuna. E é aí que seu amor pelos livros entra em ação. Apesar de pequeno Klaus já leu uma biblioteca inteira de títulos, ele ama o saber, é sua maior paixão. Na hora do aperto, quando suas vidas estão por um fio, ele sempre recorre aos livros buscando uma solução, uma luz no fim do túnel. E não é que ele consegue uma saída? Sua inteligência fundamentada nos livros somada ao talento nato de Violet com invenções e os dentinhos afiados de Sunny os salvam, não uma, nem duas, mas várias vezes. Alguém aí ainda tem a coragem de dizer que livros não podem mudar vidas?



Ela conquistou a admiração da morte. Encontrou no mundo mágico da leitura refúgio, pois a sua volta, o mundo real, dos homens se despedaçava diante de seus olhos. Bombas, gritos, mortes, horror era tudo o que a vida real lhe oferecia. Já as letras a protegiam de todo o mal com seu infinito poder, a levava para longe, para um lugar feliz, onde perdas e medo não era café da manhã. Seu nome? Liesel Meminger, a roubadora de livros, ou, simplesmente A menina que Roubava Livros, como é conhecida pelos leitores de norte a sul. A pequena bookaholic que conheceu a guerra pessoalmente, que lutou contra ela, para poder ter seus amados livros. Se meteu em muita encrenca, se tornou uma mini ladra, tudo isso em nome de seus amigos de papel. E sabe de uma coisa? No fim valeu a pena, pois Liesel sobreviveu, é a prova viva que literalmente os livros salvam vidas. A batida incessante de seu coração é devido aos seres inanimados cheios de sonhos dentro que nunca a abandonaram!



Duda Carraro é carioca da gema, tem 19 anos, cursa Jornalismo. Uma garota comum não? Bota comum, nisso aí, veja porque! Duda é completamente vidrada na saga Crepúsculo! Fã de carteirinha! Com direito a ser dona de comunidade na internet dedicada á mesma! "HOMEM DEPOIS DE EDWARD? ESQUEÇA!" A Crepuscólica (como ela mesma se auto intitula) vive uma terrível angústia já que a tempos está solteiríssima, porque fala sério, nenhum cara é o bastante depois de conhecer Edward, o vampiro gostosão! E tem mais, Duda sabe cada letra dos quatro livros de cor e salteado, de trás para frente! Ela já leu mais de 2 vezes cada livro e nunca se cansa de ler novamente, suspirando, derramando lágrimas colando fotinhas de Robert Pattison em forma de coração em cada fim de capítulo. Seus livros são todos grifados, cheios de anotações sobre suas partes favoritas. Duda é doidinha mesmo pela série!

E aí? Rolou uma identificação? Quantas Dudas Carraro existem por aí? Crepusletes da Silva, apaixonadas por Edward, que nunca se cansa de reler seus livros amados, que vestem a caminha e até batem boca se preciso for para defender a saga? Só lendo esse post eu sei que tem tipo umas 200.000.000! Não sou fã de Twiligh maaas me incluo em muitas das características quando se trata de livros em geral, e no fim, que bookaholic não é exatamente assim?



Hazel Grace
tem 16 anos e tem câncer nos pulmões desde os 13. Depois disso sua casa se tornou seu mundo e seus pais seus melhores e únicos amigos além de Peter Van Houten, ele só não sabe disso. É que ele escreveu Uma aflição imperial, o livro que Hazel mais ama na vida. Ela é uma bookaholic de um livro só e já leu infinitas vezes o mesmo, que conta a história de Anna, uma menina com câncer. Seu amor por esse livro é tanto que ela chega a considerar o autor seu melhor amigo, pois ele a entende, entende tudo o que ela passa como ninguém nunca entendeu. Uma aflição imperal é mais que um amotoado de páginas para ela, não é ficção é parte de Hazel, é o livro DELA! Quem de nós, bookaholics nunca fomos como uma Hazel da vida? Que se apega de forma sobrenatural a um livro, um personagem, um autor, que no fim não parece um autor que nem sabe de nossa existência, mas um amigo, alguém da família, querido, presença real em nossa vida. Não é bem assim?



Livros citados nesse post por ordem:
- Desventuras em série;
- A menina que roubava livros;
- Como quase namorei Robert Pattison;
- A culpa é das estrelas!

Outros posts legais

0 comentários

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Leitores do Open

Nossa página no facebook

Cópia atribuida


Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Se usar algum texto não esqueça de citar a fonte.


Translate here: Google-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to English