Resenha Amada Imortal

22:57



Título: Amada Imortal
Autor: Cate Tiernan
Editora: Galera
Número de páginas: 279
Ano: 2012
Contra-capa: Nada Realmente acaba... se você nunca morre.

Ninguém sabe, falei para mim mesma de novo. Eu nunca tive que contar para ninguém, e ninguém jamais saberá. Eu era a única pessoa viva que tinha visto aquilo, visto minha mãe e meu irmão matarem um homem, visto a cabeça do meu pai rolar pelo chão. Eu era a única pessoa viva que eu era a última sobrevivente da casa da casa do meu pai, que a magick estava enterrada em algum lugar bem fundo em mim. Enquanto ninguém soubesse, ninguém viria atrás de mim, ninguém tentaria tirar meu poder à força. Era meu segredo.
Sinopse nesse post aqui
Leia o primeiro capítilo!

Natasya é uma imortal de 449 anos. Isso mesmo que você leu. Ela não é uma vampira, mas sua vida durante os últimos séculos pode ser resumida a festas regadas a muita bebida e roupas caras, luxo.

Numa dessas noites em Londres surge um desentendimento entre o grupo imortal de Nastasya e o taxista que os transportava para o próximo bar. Durante a discussão, um dos melhores amigos da protagonista, Innocencio, faz uso de magick – um tipo de magia que pode ser produzida e usada por qualquer imortal – para quebrar a coluna do homem, evento a qual ela assiste passivamente.

Culpada por não ter interferido pelo motorista – ou então chamado por socorro -, desesperada e com medo de que seus “amigos” descobrissem sobre a misteriosa marca em seu pescoço, que vem escondendo durante séculos pelo uso de lenços, Nasty decide fugir do grupo e de Incy atravessando o continente. Ela viaja, então, para uma cidadezinha na Califórnia, onde vai em busca de ajuda no refúgio para imortais chamado River’s Edge.

Eu estava louca. Era a coisa mais estúpida que eu já tinha pensado em fazer. Era culpa do meu pânico, do meu colapso nervoso, pensei.

Abruptamente, parei o carro e apoiei a cabeça e as mãos no volante. Eu tinha viajado aquilo tudo para procurar uma mulher chamada River. Isso era imbecilidade incrível. O que tinha me passado pela cabeça? Precisava fazer a volta, devolver o carro e ir para casa. Onde quer que eu decidisse que minha casa seria dessa vez.
...
Agora, oitenta anos depois, eu estava decidindo aceitar a oferta dela. Oitenta loucos anos depois, como se ela ainda fosse estar lá e o convite ainda valendo.
...
Houve uma batidinha na janela do carro e dei um salto, mal conseguindo sufocar um grito.
- Capítulo 2.

Como seria um imortal frequentando um refúgio, onde precisaria aprender, vivendo uma vida mais simples, a cultivar novos valores, diferentes dos quais o definiram até agora?

Não sei vocês, mas quando li a sinopse tive a impressão de que a protagonista iria para uma clínica de reabilitação se curar, talvez, de dependência de drogas! Mas não é bem isso que acontece – ainda bem! (risos)

Ao chegar a River’s Edge, Nasty é designada para diversas tarefas, juntos com os demais imortais residentes, à manutenção da casa, como lavar pratos, fazer o jantar, preparar a mesa ou pegar os ovos no galinheiro. Além de um contato mais próximo com a natureza, ela começa a participar dos círculos mágicos e aprender mais sobre como usar a magick sem precisar tirar a vida de outras coisas para realizar os encantamentos (Além das aulas sobre plantas, constelações, pedras mágicas, feno para o cavalo... Ops!!)

Além da perspectiva da vida atual de Nasty, a autora nos traz passagens de flashbacks muito interessantes que nos ajudam a entender o porque do seu temperamento, sabendo por tudo o que ela passou ao longo dos anos, e como Nasty chegou aos acontecimentos do inicio do livro.

Nastasya foi, pra mim, uma personagem fácil de gostar. Ela dá um ar sarcástico à narrativa em primeira pessoa, é um tanto divertida e tem uma personalidade complexa. Ah! É claro, cheia de segredos. Não podemos nos esquecer do excêntrico Reyn que, de cara, desperta uma atração inexplicável em nossa protagonista. (Só posso dizer que a história deles é muito – muito mesmo! – enrolada).

O que mais aprecio nas leituras é ver como tudo vai se desenrolando gradualmente, e o estilo da autora, Cate Tiernan, é exatamente esse que eu adoro! Ela não nos deixa apenas no suspense para descobrir os mistérios que envolvem a longa jornada de Nasty, ao contrário, sabendo dosar bem ela vai nos revelando um pouquinho em cada capítulo.

Nem preciso dizer como fica a curiosidade para os próximos dois livros da trilogia. (: Ainda não temos informações sobre os lançamentos, mas assim que surgirem novidades venho contar aqui pra vocês!

Quem quer promoo??

Outros posts legais

6 comentários

  1. adorei a resenha, já estou louco pra ler!

    apsmass.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Fiquei muito ansiosa pra ler esse livro e vou ficar ligada pra saber da promoção!

    Beijos
    garotasemasas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. O livro parece bastante legal e quando você disse que ele tem uma boa leitura me lembrou do livro ''Do seu lado'' que também tem uma leitura bem legaal ...Só não sei se irei gostar muito pois não sou fã de livros que tem esses flashbacks mas a estória me chamou atenção,principalmente por estarem fazendo vários livros que conta sobre imortais.

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol,
    Estou com esse livro aqui e é um dos próximos da fila!!
    Estou muito curiosa sobre esse lance de ser imortal!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  5. agora eu quero MESMO ler esse livro *-*

    ResponderExcluir
  6. Esse livro, parece muitooo bom mesmo, quero ler já! A resenha também esta´ÓTIMA!

    ResponderExcluir

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, escreva para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Leitores do Open

Nossa página no facebook

Cópia atribuida


Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Se usar algum texto não esqueça de citar a fonte.


Translate here: Google-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to English