4 de janeiro de 2013

Resenha: Cruzando o caminho do sol, por Geovanna Voeg

Cruzando o Caminho do Sol
Começo dizendo que se você quer ler um livro divertido e encantador, nem chegue perto de Cruzando o caminho do sol. Este não é mais um livro de ficção em que você vai sonhar acordado(a) enquanto lê. A palavra que define essa história é realidade. São páginas e mais páginas que chocam e apavoram, cenas que apertam o coração e deixam sem palavras o leitor e justamente por tudo isso Cruzando o caminho do sol é um livro ótimo. Pois ao chocar ele nos comove e principalmente faz pensar, nos atinge como um soco no estômago, abrindo nossos olhos. Tráfico de drogas, mulheres, comércio sexual, estupros, acontecem todo dia, toda hora em toda parte desse mundo horrível.

O autor soube transformar um tema pesado, polêmico em uma linda história, ainda que permeada de sofrimento e crueldades nos transmite uma esperança, sensibilidade sem igual. Pois mesmo vivendo o inferno na Terra as irmãs não deixam de lutar e sonhar com dias melhores, assim como Thomas e a ACES nao desistem de resgata-las, parecem que todos estão ligados em um só coração, todos a sua maneira lutando em prol da vida. 

Ahalya e Sita são de fato personagens encantadoras e marcantes. Meninas simples e de bom coração que enfrentam sua dura realidade de frente com espantosa força e mesmo diante de tantas dores não perdem a inocência. Elas conferem um toque de emoção e paz ao livro, tão cru e dramático. E o melhor, não é nada exagerado, nada piegas. 

A leitura é difícil, rápida, envolvente, repleta de ação e cenários exóticos. Adentramos no sub-mundo do crime, onde pessoas são mercadorias, onde sonhos são roubados. As buscas de Thomas, os encontros e desencontros, os tormentos das irmãs, tudo isso prende o leitor, que apreensivo, torce por um final feliz. Cruzando o caminho do sol é um livro forte, que denuncia horrores diários, o tráfico humano. Belo, franco, direto, sem floreios ele abre nossos olhos para essa triste realidade e ainda assim vem nos falar de fé, esperança, força, soliedariedade e recomeços. Recomendo a leitura, mais que um passatempo é uma perfeita oportunidade de reflexão para crescer como pessoa.

Compartilhe

  • Delicious

Sobre a convidada:

Geovanna G.: Dona do blog Garota das Letras, estudante, é obcecada em música e livros e vintage. Sonhadora, entre seus sonhos mais íntimos está a vontade de escrever um livro e aprender a língua da cidade luz.

|Leia mais +|

Um comentário:

  1. Ei, Carol!

    Realmente, o livro é tudo isso que você disse, e, ouso dizer, ainda mais! Eu também adorei a história! Amo livros fortes assim, capazes de emocionar a gente completamente, dessa forma!

    Um beijo,
    Inara - http://www.lerdormircomer.com.br/

    ResponderExcluir

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Blogger Template by Clairvo