Desafio Revirando a Estante: Resenha Nova Antologia Poética Vinícius de Moraes

16:51

Título: Nova Antologia Poética Vinícius de Moraes  | Editora: Companhia das Letras (Companhia de Bolso) | Número de páginas: 256 | Ano: 2005  | Compre: Livraria Cultura |

Demorei um pouquinho para trazer a resenha da Nova Antologia Poética porque não sabia como começar a escrever sobre ele. Primeiro, acredito que é importante dizer que este é o terceiro ou quarto livro de poesia que leio na vida! (Risos) Então, estou longe de ser uma boa entendedora de poesia – além dos versos de Cora Coralina e Camões que anotava na agenda há uns tempos. :)

Dito isso, vocês já têm uma ideia que não posso, nem de longe, julgar Vinícius de Moraes (risos) e nem é a minha intenção. Mesmo não tendo muito conhecimento do assunto, tenho uma preferência e acabo sempre gostando mais daqueles poemas menores e rimados, como Dialética, que está presente no livro, mas nem todos são curtinhos assim.

Dialética

É claro que a vida é boa
E a alegria, a única indizível emoção
É claro que te acho linda
Em ti bendigo amor das coisas simples
É claro que te amo
E tenho tudo para ser feliz
Mas acontece que sou triste...

Nova Antologia Poética foi lançada em 2005 como parte da comemoração dos 90 anos de nascimento de Vinícius de Moraes e reúne vários poemas muito bonitos trazendo um poeta bem apaixonado, outros são trágicos e há também alguns poemas que parecem, de alguma forma, críticas que Vinícius faz a sociedade.

Confesso à vocês que durante a leitura passei por alguns poemas sem entender muita coisa - acho que é normal no começo para aqueles que não tem muito o hábito de ler poesia -, mas como já diziam os organizadores da obra na introdução do livro é preciso “que o leitor a leia com os olhos da mente abertos”.

Não Comerei da Alface a Verde Pétala

Não comerei da alface a verde pétala
Nem da cenoura as hóstias desbotadas
Deixarei as pastagens às manadas
E a quem mais aprouver fazer dieta.

Cajus hei de chupar, mangas-espadas
Talvez pouco elegantes para um poeta
Mas peras e maçãs, deixo-as ao esteta
Que acredita no cromo das saladas.

Não nasci ruminante como os bois
Nem como os coelhos, roedor; nasci
Omnívoro, dêem-me feijão com arroz.

E um bife, e um queijo forte, e parati
E eu morrerei, feliz, do coração
De ter vivido sem comer em vão.

O poema intitulado Não Comerei da Alface a Verde Pétala (acima) é um exemplo claro da diversidade de temas que podemos encontrar na poesia do autor. Resolvi trazer este para a resenha porque foi um dos que mais me surpreendeu, pela originalidade, principalmente. Você já tinha lido algo parecido por aí? Posso dizer que eu não, rs.

Ler poesia não é tão fácil quanto parece (rs). O que mais gosto nela é que um poema pode nos tocar de diferentes formas em diversos momentos da vida, então é claro que não pretendo parar em uma única leitura da Nova Antologia Poética - Vinícius de Moraes, e pretendo relê-la no futuro (quando tiver lido outros autores) e ver o que mais consigo captar de sua poesia.

Segue uma lista de poemas que mais gostei e que estão presentes na antologia: Ária Para Assovio; Soneto a Katherine Mansfield; Ternura; Elegia Desesperada; Soneto de Fidelidade; A Morte; Trecho;  Imitação de Rilke; Soneto de Véspera; Soneto a Otávio de Faria; O Escândalo da Rosa; Soneto de Separação; Repto; Soneto de Aniversário; Poética; Poética (II); Anfiguri; Poema dos Olhos da Amada; Soneto do Amor Total; O Operário em Construção; Não Comerei da Alface a Verde Pétala;  Dialética; Soneto de Montevidéu; Elegia de Páris.

Quem tiver um poema de Vinícius de Moraes preferido nos conte. :)




Este livro faz parte da minha lista de 10 livros do Desafio Literário Revirando a Estante 2013. Saiba mais e participe aqui.

Outros posts legais

2 comentários

  1. Também não fico a vontade com poesias, apesar de achar algumas bem interessantes.
    Para o desafio do mês de abril li: Ilha de Verão de Kristin Hannah, Núpcias de Vingança de Sara Graven,Um Nobre Amor de Catherine Archer.

    soniacarmo
    retalhosnomundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Queria muito ler, mesmo sendo poesia. Poesia não possui um ritmo com o qual me identifico, mas é interessante dar uma olhada e se inspirar um pouco.

    ResponderExcluir

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Leitores do Open

Nossa página no facebook

Cópia atribuida


Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Se usar algum texto não esqueça de citar a fonte.


Translate here: Google-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to English