8 de setembro de 2013

Resenha Abandono - Meg Cabot

Título: Abandono | Autor: Meg Cabot | Editora: Galera | Nº de páginas: 304 | Ano: 2013 | Compre: Livraria Cultura | Leia um trecho |
Hoje estou aqui para falar sobre um dos lançamentos literários mais esperados do ano, a nova trilogia da autora queridíssima Meg Cabot: Abandono.

Para escrever o novo livro, Meg teve como inspiração o mito grego de Hades e Perséfone, que traz a história da jovem que foi raptada pelo deus para viver junto com ele no submundo. Nesse outro post, que eu trouxe há algum tempo, a autora conta em um vídeo o que a levou a escrever Abandono.

Como tenho muito interesse em mitologia grega, gostei da proposta de Abandono logo de cara, ainda mais porque ele era outro livro da Meg ! Fiquei um tanto decepcionada ao saber que o livro que tenho e que trata do assunto (mitologia grega), não tem nada sobre esse mito. Assim, então, tentarei dar uma ideia dele para vocês com base nos textos que encontrei pela internet.

A história de Perséfone


Diz o mito que Perséfone, filha de Zeus e Deméter (deusa da agricultura), foi escondida por sua mãe para, assim, ficar longe dos olhos dos outros deuses. Nos campos, a jovem foi cuidada por ninfas que lá habitavam. O lugar ficava próximo aos portões do inferno e, devido a sua grande beleza, Perséfone acabou despertando o amor de Hades que, quando a viu, foi logo pedi-la em casamento para Zeus. Zeus, por sua vez recusou. Hades, contrariado, decidiu raptar Perséfone e a levou para viver consigo no mundo inferior. 

A mãe da jovem parou de realizar suas tarefas habituais (relacionadas com a colheita) por conta da tristeza por separar-se da filha, e lá no inferno, Perséfone, que estava devastada decidiu que não comeria nada. Mas, um dia, Hades lhe ofereceu romãs e Perséfone aceitou.

Quando Deméter e Hermes foram buscá-la no submundo, Perséfone não havia rejeitado totalmente Hades, dessa forma não poderia ser resgatada. Porém, os deuses fizeram um acordo de que em nove meses do ano ela poderia viver junto com sua mãe no Olimpo, mas nos outros três meses ela deveria retornar para governar junto com seu marido, Hades. Esse mito era contato como explicação para o tempo e ciclo da colheita.

Voltando ao livro

Faz dois anos que Pierce Oliviera teve uma experiência de morte, mas inexplicavelmente ela ainda está viva. Desde então nada foi o mesmo, e ela pensava em encontrar paz ao se mudar com sua mãe para a cidadezinha de Isla Huesos, que ironicamente ganhou esse nome (Ilha dos Ossos) por um incidente com o cemitério, quando os corpos acabaram sendo desenterrados depois de uma forte tempestade.

Além do fato de quase-morte, há ainda um cara misterioso, chamado John, que aparece sempre que ela se encontra em alguma confusão, e que já lhe deu um colar de presente. Um colar que é mágico e muda de cor para avisá-la do perigo, mas parece que ela atrai esse tipo de coisa. Sua querida avó que o diga! (rs)

Sabemos que Pierce conheceu John no passado e que, nesse mesmo passado, houve um “incidente” e um “acidente”, mas não sabemos nem o que nem como os fatos aconteceram. Felizmente cada capítulo acaba revelando algum detalhe. E são muitos mistérios até o final do livro!

Embora não tenha tantas coisas assim parecidas com o mito – talvez por enquanto – eu gostei da história de Abandono e dos personagens, principalmente John, que consegue ser o mais interessante. Pierce pensa de mais, mas é bastante imprevisível em certas ocasiões, o que eu gostei bastante nela.

Para quem está acostumado com o estilo fácil de leitura da autora, pode ser que haja um pouco de estranhamento a narrativa do livro. Como a personagem Pierce acaba misturando, em um mesmo capítulo, tanto pensamentos do presente quanto algumas lembranças é preciso ficar atento para não se confundir. Por outro lado, essa mesma característica que nos deixa perdidos no começo, já que não sabemos nada do que aconteceu antes de Pierce se mudar, é interessante porque aguça nossa curiosidade a partir dos detalhes que vão sendo revelados.

A única coisa que posso reclamar, rs, é que não teve tanto romance quanto eu esperava, baseando-me em outros livros da Meg, pelo menos não que Pierce tenha contado. Também é um tanto estranho que ela tenha se apaixonado por ele quando tinha apenas 7 anos. Agora, levando em conta o final, algo me diz que isso será “corrigido” no próximo livro. Muitas expectativas!

Compartilhe

  • Delicious

7 comentários:

  1. oiii!!! adorei, adoro os livros da meg cabot!!!! esse parece legal!!!!
    bjs!!!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o blog, não conhecia! Livros, conhecimento e tudo o que permeia este mundo muito me interessa. Parabéns pela iniciativa, vou voltar aqui mais vezes! :)

    beijo,

    Tracy
    http://www.megauteis.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tracy, obrigada! Volte sim :D
      bjs

      Excluir
  3. Oi, Carol.
    Mesmo sendo bem diferente dos outros livros da Meg Cabot, gostei muito de abandono e estou ansiosa para ler a continuação! E diferentemente de você, gostei de não ter rolado tanto romance nesse primeiro volume!! hehehehe
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camis! Esperamos que o segundo não demore muito para sair né?! kkkk é que romance não pode faltar, rs!
      bjs!

      Excluir
  4. Amo os livros da Meg. E este é sem dúvidas um excelente livro pelo que li aqui na resenha. A história é envolvente e empolgante. Que bom que irá ter continuação. Assim poderemos aproveitar mais essa linda história. Ansiosa pra ler este livro e saber como vai terminar. Beijos.

    ResponderExcluir

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Blogger Template by Clairvo