3 de novembro de 2014

Resenha Primavera Eterna - Paula Abreu

Título: Primavera Eterna | Autor: Paula Abreu | N. pág: 126 | Ano: 2014 | Editora: Arqueiro | Leia um trecho Compre: Livraria Cultura
"É o primeiro amor que nos move por toda a vida?"

Quando vi sobre Primavera Eterna, na hora fiquei curiosa sobre ele, primeiro por ser um livro nacional e, segundo, por conta da ideia inicial passada pela sinopse. Aproveitando um momento tranquilo no meio da tempestade de provas de fim de semestre, iniciei a leitura. O livro se passa em um dia, na verdade, e traz Maia, uma jovem publicitária que decide fazer uma repentina viagem aos Estados Unidos e reencontrar um amor de infância – é aquele tipo de coragem que coloca a personagem num “é agora ou nunca”.

Maia e Diogo se conheceram há muitos anos no interior do Rio de Janeiro, quando Maia ainda tinha 12 anos de idade e estava indo passar mais um final de semana com os pais no casarão da família. Os dois ficaram rapidamente amigos e daí surgiu um encantamento, porém, eles não puderam conviver por muito tempo já que logo Diogo se mudou para os Estados Unidos, por conta de uma promoção do pai. Eles nunca mais se viram depois disso e pouco resultou das tentativas de comunicação ao longo dos anos. Talvez por não ter vivido esse sentimento, Maia guardou uma espécie de curiosidade (e expectativa) durante os últimos anos – de como tudo poderia ter sido diferente -, mas, é só é nesse momento que ela reúne coragem e vai atrás de Diogo em Nova York, dando a desculpa para todos que está viajando a trabalho.

Gostei bastante do estilo da escrita da autora, principalmente porque a protagonista é divertida, no sentido de que tira sarro dos próprios defeitos e encara as coisas com bom humor, apesar de estar numa situação complicada e inesperada, para quem sempre levou uma vida tão certinha, afinal de contas. Há um prologo no final do livro que traz um modo de interpretar a história bastante simbólico, unindo na explicação de certos elementos da trama, mitos de deuses gregos, mitos de herói, significados numéricos, entre outros, para traçar a jornada do “conhecer a si mesmo” da personagem Maia. Não entrarei em detalhes mas fica a curiosidade para aqueles que se interessarem pela leitura do livro.

A história de Primavera Eterna se passa em apenas um dia e narra o reencontro de Maia e Diogo, e o mais importante, o reencontro de Maia consigo mesma. Confesso que esperava algo completamente diferente, com alguma reviravolta grandiosa – está difícil algum livro me agradar totalmente nestes dias – mas o rumo que a história tomou não foi uma surpresa ruim. O livro é singelo.

É uma leitura bem rápida, que você consegue concluir em algumas poucas horas, se estiver com um tempinho sobrando. Para mim, Primavera Eterna deixa uma mensagem positiva e inspiradora, de esperança, pois quem nunca deixou de fazer algo(s) por simples medo, e depois ficou se perguntando o que poderia ter acontecido se tivesse feito isso ou aquilo? Me fez me lembrar daquele velho ditado super conhecido: “Melhor se arrepender do que fez, do que daquilo que não fez.”

Compartilhe

  • Delicious

0 comentários:

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Blogger Template by Clairvo