Resenha A Vida Secreta das Abelhas - Sue Monk Kidd

22:32

Título: A Vida Secreta das Abelhas | Autor: Sue Monk Kidd | Número de páginas: 232 | Ano: 2014 | Editora: Paralela |
Lily Owens é uma garota de 14 anos anos, órfã de mãe e maltrada pelo pai, o qual ela chama por T. Ray. Um dia ela foge de casa e parte em busca da história de sua mãe. A cada lugar que passa, Lily inventa uma mentira para proteger a si e a Rosaleen que acabou virando uma fugitiva da polícia. Rosaleen, a babá negra que cuidou de Lily desde que sua mãe morreu, foi presa depois de “brigar” com homens brancos no dia em que ia tirar seu título de eleitor.

Depois de levar uma surra na cadeia, por conta de vingança, Rosaleen é levada para o hospital da cidade, e Lily, com medo de que ela fosse morta – pois é o que iria acontecer se ela voltasse para a prisão – com decidida após uma briga feia com o pai, salva Rosaleen e ambas fogem para a cidade Tiburon. Lily nunca havia estado lá, mas este era o nome que estava marcado atrás da imagem de Nossa Senhora negra que, um dia, fora de sua mãe. Chegando lá, por uma coincidência ou por destino (quem sabe?), Lily e Rosaleen passam a morar na casa rosa das irmãs Boatwright, August, May e June, que produzem mel, o mel da Madona Negra.

Primeiras frases
    "À noite eu me deitava na cama e ficava assistindo ao espetáculo: as abelhas espremendo-se nas frestas das paredes do meu quarto e voando em círculos, com um ruído de hélice, um zumbido em tom alto que atravessava a minha pele. Eu observava as asas brilhando como pedacinhos de cromo no escuro e sentia uma ânsia subir-me no peito. O modo como aquelas abelhas voavam, sem ao menos procurar uma flor, somente para sentir o vento, cortava meu coração. (...)
    As abelhas chegaram no verão de 1964, o verão em que fiz catorze anos de idade e quando minha vida passou a girar em uma nova órbita, isso mesmo, em uma nova órbita. Relembrando agora tudo que aconteceu, acho que as abelhas foram enviadas para mim. Acho que elas apareceram como o anjo Gabriel apareceu à Virgem Maria, criando acontecimentos que eu nunca imaginaria que ocorressem. Sei que é pretensioso comparar minha vidinha com a dela, mas tenho razões para acreditar que ela não se importaria com isso. Explicarei isto mais tarde. No momento, basta dizer que, apesar de tudo o que aconteceu naquele verão, continuo sentindo ternura pelas abelhas."

Lily e Rosaleen formam uma dupla ótima! Não é uma só vez que Rosaleen consegue fazer com que Lily enxergue algo apesar de usa raiva e teimosia, trazendo-a para a realidade, inclusive. A garota, por outro lado, está cheia de dúvidas e tem um enorme desejo de descobrir a verdade sobre o que aconteceu com sua mãe antes de morrer e ao mesmo tempo, não saber e continuar com uma ideia ilusória, que é bem mais fácil de encarar.

Um aspecto que gosto muito na obra de Sue Monk Kidd é que os acontecimentos não são meramente descritos, mas nos são transmitidos através da consciência da protagonista, filtrados a partir de suas impressões, valores e sentimentos. É como se estivéssemos dentro da cabeça de Lily, o que dá uma forma bastante interessante ao romance.

Fica claro para mim, depois de ler duas de suas obras, que a autora tem um talento para criar personagens verossímeis, fortes, cheios de personalidade, passado e sonhos – e que tiveram uma história difícil na maioria das vezes. Aqui, bem como em A Invenção das Asas, formamos facilmente uma imagem de cada uma das figuras – August, May, June, Zach, Rosaleen, T. Ray, Lily... - que literalmente vão ganhando vida através das páginas, e nos simpatizamos com eles. Não quero falar aqui de nenhum especificamente para, assim, não estragar o gostinho do leitor em conhecê-los.

A Vida Secreta das Abelhas é um drama, um romance sobre a busca por si mesmo. Além disso, traz sobre a morte, o luto, a fé e a amizade, a força desta em nossas vidas, e também sobre o preconceito racial e as dificuldades vividas pelos negros nos Estados Unidos dos anos 60 – uma questão abordada por Kidd também em A Invenção das Asas. Aqui, apesar de não se tratarem mais de personagens escravos, os negros, mesmo terem conquistado alguns direitos, continuam sendo vistos como inferiores e indignos pela sociedade branca. É muito interessante ver durante a história, inclusive, que a própria Lily, que acredita ser isenta de tudo isso, acaba se dando conta de seus próprios preconceitos. Ela também se vê vítima de preconceito, em algum momento, sendo a única branca no meio de tantas mulheres negras, apesar de apenas June ser hostil com ela.

A Vida Secreta das Abelhas é uma história gostosa de ler, que quando o leitor percebe já está imerso na jornada de Lily, suas contradições e o cuidado diário com as abelhas. Vale a pena ler, com certeza!

Um plus! Há uma adaptação do livro lançada em 2008 que estou louca para ver! Veja o trailer de The Secret Life of Bees abaixo.

Outros posts legais

0 comentários

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Leitores do Open

Nossa página no facebook

Cópia atribuida


Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Se usar algum texto não esqueça de citar a fonte.


Translate here: Google-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to English