7 de março de 2016

Resenha Mulheres em ebulição - Dra. Julie Holland

Título: Mulheres em ebulição | Autor: Dra. Julie Holland | Número de páginas: 240 | Ano: 2015 | Editora: Sextante | Leia um trecho
Hey pessoal, como vão? Hoje trago as impressões sobre a minha leitura mais recente: Mulheres em ebulição (da Sextante), escrito pela psiquiatra Julie Holland, promete falar sobre o ciclo feminino natural, da sua importância e de como ele pode ser usado a nosso favor e, no processo, desmistificar a necessidade de remédios para “regular” as mudanças de humor tão comuns e mal vistas pelas quais as mulheres passam todos os meses.

Mulheres em ebulição foi curiosidade a primeira lida! Rs Como tenho interesse em psicofarmacologia e fiquei super curiosa com a proposta da Dr. Holland, afinal, é raro vermos médicos dizendo que o remédio não é a primeira opção para qualquer “problema” e que existem alternativas naturais que DEVEM ser utilizadas primeiro, que não poderia deixar o livro passar sem saber como a autora traria as informações e desenvolveria essa ideia! E gostei do resultado.

Em determinadas épocas do ciclo menstrual nos sentimos dispostas e corajosas, já em outras nos emocionamos mais facilmente e queremos ficar quietas, na TPM qualquer coisa vira motivo para o mau humor... A autora coloca que tudo isso faz parte de um jogo de hormônios e neurotransmissores que ocorre dentro do nosso corpo, e afeta como nos sentimos e como nos relacionamos com o mundo. Na visão da doutora, tomar medicamentos como antidepressivos, e outros remédios psiquiátricos, para cortar essas variações nos afasta de nos conectarmos com a nossa verdadeira personalidade e pode nos privar de diversas possibilidades.

A autora defende, e eu assino em baixo, que milhares de mulheres estão tomando antidepressivos sem necessidade, pois sentir-se triste de vez em quando é absolutamente normal e, além disso, não é mascarando sentimentos e irritações com remédios que iremos resolver nossos problemas! Isso, em grande parte, pode ser resultado de uma cobrança excessiva em cima da mulher que demanda que elas trabalhem fora, cuidem da casa, deem atenção ao marido e aos filhos, tenham tempo para exercícios físicos, sejam lindas o tempo todo, e ainda estejam sempre de bom humor. Obviamente isso é bastante difícil e muitas mulheres, por se sentirem fora desse padrão inalcançável, correm aos consultórios psiquiátricos em busca de, como Holland chama, “pílulas da felicidade”, que acabam, na verdade, deixando-as apáticas.

É muito bacana que, mesmo dando mais foco nos aspectos biológicos e explicando algumas questões pelo viés evolucionário, ou seja, a partir de características que fomos adquirindo como espécie ao longo dos milênios (como empatia, melhor memória para encontrar coisas e habilidade de dividir a atenção), Julie Holland não deixa de considerar as influências culturais de alguns comportamentos e sintomas, e ainda é possível encontrar pelas páginas uns conceitos de psicologia aqui e lá.

"A natureza é pródiga em exemplos de lindas imperfeições. Faça uma caminhada na praia e observe as conchas. Cada uma é perfeita em sua individualidade, apesar de serem todas irregulares e diferentes entre si. Estar insatisfeita com o que você é e achar que precisa mudar a forma natural de seu corpo leva a um comportamento autodepreciativo que pode se transformar em autoflagelo. Isso nos leva a comer e beber em excesso, a usar drogas ou a buscar medicamentos para aliviar o sofrimento. A solução é a interiorização. Ame seu corpo, entre em contato com ele. As mulheres foram ensinadas a desconsiderar sua voz interior, sua fome, sua libido. Assim, reprimimos nossos desejos e intuições mais profundas. Lute contra isso." p.187

Cada capítulo de Mulheres em ebulição aborda um tema voltado ao universo feminino, como temperamento, paixão, casamento, maternidade, perimenopausa, alimentação, corpo, sono, sexo, entre outros, em que a autora explica os processos químicos e biológicos envolvidos em cada um e dá dicas para melhorar a saúde. O bacana é que ela está sempre mostrando alternativas naturais para as questões levantadas em cada assunto. No trecho disponibilizado pela editora aqui vocês podem conhecer o sumário completo e ainda ler um trecho do livro.

Para mim, foi bastante interessante conhecer, na parte inicial, como os hormônios tem papel importante para o funcionamento da máquina humana, rs e, como apontei no Leituras da semana e Na minha caixa postal, é impressionante o quão pouco sabemos do que realmente acontece dentro de nós! Descobri coisas que não tinha nem ideia e esclareci muitas dúvidas sobre como funcionam o estrogênio e a progesterona.

Gostei muito, também, dos capítulos sobre alimentação, de como ela pode influenciar não só nosso metabolismo mas como nos sentimos, e do sono, que compreende um dos processos reparadores mais importantes para nossa saúde (assim, para evitar ficar doente, você precisa, primeiro, dormir bem!) Até comecei a colocar algumas dicas em prática, mudando alguns hábitos que, cá entre nós, não eram lá muito saudáveis. rs

O único ponto negativo do livro é que ficaram faltando as referências bibliográficas. Principalmente em relação a dados de pesquisas, por exemplo, a autora poderia ter citado a fonte para que o leitor pudesse encontrá-la mais facilmente para saber mais.

Mulheres em ebulição é um guia feito por mulheres para mulheres, repleto de informações úteis e escrito de forma leve, bem humorada e acessível. Vale a pena dar uma boa olhada!

Vou parando por aqui pois a cada revisão desta resenha adiciono algum comentário e se me deixarem, o assunto vai render ainda mais e fico falando sobre o livro até amanhã. rs Até a próxima!

Compartilhe

  • Delicious

0 comentários:

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, você pode escrever para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Blogger Template by Clairvo