Manuscritos Notáveis - Christopher de Hamel

12/20/2017

Pegue o livro, sente-se confortavelmente e prepare-se para uma fazer uma fascinante viagem à Idade Média sem sair de casa. Esse é o convite que nos faz Christopher de Hamel em seu livro Manuscritos Notáveis, recentemente lançado pela Companhia das Letras.

Em Manuscritos Notáveis conhecemos doze manuscritos antigos que foram escritos e iluminados, estima-se entre os séculos VI e XVI. 

“Todos esses livros têm certas características em comum, além da fama. São todos manuscritos: a palavra significa simplesmente: escritos à mão. Isso não era uma opção. Até a invenção da imprensa, em meados do século XV, todos os livros eram necessariamente copiados por escribas. Quase todos os manuscritos são decorados de algum modo, no mínimo com iniciais coloridas e não raro com ouro e figuras. A maioria deles não tem data nem páginas de título. Na idade média, era infrequente numerar as páginas de livros.” p.12

Hamel nos leva junto em sua viagem para conhecer de perto os manuscritos medievais e, ao passar por países como Inglaterra, França, Holanda, e até Rússia, o autor nos conta, primeiro, sobre os lugares em que essas obras se encontram atualmente. Bibliotecas antigas e até museus super tecnológicos são agora a casa desses preciosos manuscritos que sobreviveram ao tempo.

A narrativa funciona como uma conversa com o leitor. Hamel fala diretamente conosco, descrevendo os lugares, suas histórias e curiosidades, nos levando até o interior das bibliotecas. Descreve sua jornada para ter acesso aos manuscritos – suas questões de segurança, como salas superprotegidas e o uso de luvas para tocar os manuscritos – e ainda faz piada com várias dessas situações.



Como vocês já devem estar imaginando a experiência é fantástica! E o tanto de detalhes que o autor apresenta no encontro com cada manuscrito é surpreendente. A ideia inicial dele para o título do livro era Entrevistas com Manuscritos, rs, que também representa bem o que Hamel conseguiu atingir com Manuscritos Notáveis.

Como os manuscritos foram produzidos, sua encadernação, a qualidade das folhas feitas de pele de animais, o estilo da caligrafia, as cores utilizadas, as iluminaras ou ilustrações que compõem os livros, seus artistas, suas manchas e rasuras, as páginas perdidas, quem encomendou e por qual motivo, de qual obra eventualmente foi copiado seu conteúdo, qual foi seu uso, quais pessoas os possuíram e por quais lugares passaram ao longo do tempo, são algumas das perguntas feitas por Hamel.

Cada um desses detalhes é importante e ajuda a contar tanto a história desses manuscritos como a dos lugares onde surgiram, da sua época, e também dos costumes das pessoas. Em cada capítulo o autor dialoga inclusive com outros pesquisadores, relaciona todas essas informações e, também, traz hipóteses sobre aspectos misteriosos de cada obra.



Aqui vamos encontrar com vários manuscritos de evangelhos – O mais antigo deles sendo Os Evangelhos de Santo Agostinho -, saltérios – como o Saltério de Copenhague com suas ilustrações lindíssimas -, um comentário bíblico, livros de horas – um deles é o valiosíssimo As Horas de Spinola -, uma coleção de poemas e canções – o Carmina Burana - , um título ensinando técnicas de batalha – O Semideus de Visconti - e até um manuscrito com conhecimentos da astrologia oriundas da Grécia antiga – o Arateia de Leiden, que foi o meu preferido! Alguns deles encontram-se digitalizados nos sites das universidades, como o Livro de Kells, que você pode ver aqui.

No decorrer da conversa com o leitor, Christopher conta também um pouco da sua própria trajetória, do que lhe despertou o interesse pelo assunto e o levou a pesquisar sobre manuscritos, além de vários episódios relacionados aos livros que ele próprio presenciou, como o achado do “As Horas de Spinola” (capítulo 12) numa feira em 1975 e o seu incrível arremate num leilão por 370 mil libras!

Se já foi difícil para Hamel, um especialista bastante conhecido, ter acesso a maioria desses manuscritos frágeis e valiosos, infelizmente eles são praticamente inacessíveis para a maioria de nós. Sendo assim, é maravilhoso ter acesso a tantas informações sobre manuscritos medievais e todo o conhecimento que Hamel – com o auxilio de diversos profissionais – colocou dentro deste livro.



A edição brasileira é lindíssima e conta com capa dura, papel polén soft, várias páginas de notas, índice das obras citadas, índice onomástico e, o mais interessante, está repleta de belíssimas ilustrações dos manuscritos – algumas delas puderam ver no decorrer deste post.

No epílogo Christopher ainda convida os jovens a trabalhar com o estudo de manuscritos pois há vários deles por aí que ainda precisam ser encontrados e muito ainda o que se descobrir sobre aqueles já conhecidos. E ao citar que há diversas outras bibliotecas e obras a visitar, fica no ar, talvez, um próximo livro, rs.

Resumindo, com certeza, Manuscritos Notáveis foi uma das melhores leituras do ano!

“Um livro medieval claramente definido tem uma personalidade única, e parte do que estivemos fazendo em nossas visitas a coleções tem sido nos relacionarmos com manuscritos como se fossem indivíduos e descobrir o que podem nos contar, algo que não se pode aprender em nenhum outro lugar. Às vezes é uma simples questão de lê-los, pois livros são capazes de falar usando palavras. Nenhum outro artefato faz isso.” p.613.

Christopher Hamel é paleógrafo e um dos maiores especialistas em manuscritos medievais do mundo, e se você tiver facilidade com o inglês, pode também aproveitar para ouvir o livro em audiobook com a narração do próprio autor. Seu entusiasmo e paixão pelo estudo dos manuscritos pode ser percebido no vídeo que aumentou meu interesse em ler Manuscritos Notáveis.



Título: Manuscritos Notáveis | Título original: Meetings With Remarkable Manuscripts | Autor: Christopher de Hamel | Tradutor: Paulo Geiger | Editora: Companhia das Letras | Número de Páginas: 680 | Ano de Lançamento: 2017 | Leia um trecho | Compre na Amazon

Outros posts legais

0 comentários

Olá leitor! Quero muito saber o que você do post!

-> Deixe nos comentários suas impressões, opiniões e expectativas. Só não vale contar algum spoiler sobre o livro, rs. Se quiser falar comigo e não quiser usar os comentários, escreva para mim por meio do formulário de contato, clicando aqui.

Obrigada pela visita! :D


Leitores do Open

Nossa página no facebook

Cópia atribuida


Esta obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Brasil. Se usar algum texto não esqueça de citar a fonte.


Translate here: Google-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to English